sábado, 30 de janeiro de 2010

Amizade é isso.

video

*Conspiração pequena é para os fracos.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Mais um de volta.

Agora é o Robinho, rei das pedaladas.

Após uma semana inteira de muita especulação, o atacante do Manchester City retorna à sua casa, o Santos, clube no qual, junto com seus companheiros, encantou o Brasil com futebol moleque, atrevido, vistoso e competitivo.
Aliás, torna-se cada dia mais difícil a gente citar times que encantaram e foram campeões de grandes competições, vale até a pena fazer uma pesquisa e postar algo sobre isso, os grandes times que vi atuando.
Não os campeões, já que o São Paulo, por exemplo, foi papa-tudo por uns anos e nunca me encantou, na verdade; era competitivo e só.

Aí, voltando ao assunto, primeira página do Globoesporte.com: O Rei das pedaladas voltou.
Simples e bem objetivo.

Curiosamente, li em algum blog algo muito interessante ainda ontem, dizendo que todos os atacantes da má campanha de 2006 estão de volta, e eu nem tinha reparado isso: Ronaldo, Adriano, Fred e Robinho.

A gente sabe, pelo menos eu sei, que todos eles voltaram por razões extra-campo, seja a depressão que disseram que o Adriano teve, que eu sinceramente não acredito 100%, mas nada impede de ser verdade, ou por falta de espaço no futebol do primeiro mundo, caso do Fred, que despencou de rendimento no Lyon, e hoje em dia faz gol à granel no Flu; então devido aos problema com a balança e excesso de noitadas, como nos casos do Ronaldo e Robinho.

Mas não me interessa, eu quero é ver futebol bonito, jogadas de efeito, times tocando bem a bola, envolvendo adversário, o Tadeu Schmidt tendo que tocar mais de três músicas por domingo devido a muitos jogadores atingirem o hat-trick nos estaduais, e etc.
Eu quero futebol bonito, a razão não me interessa.

Além do que, já parou pra pensar na quantidade de bons atacantes que temos no Brasil nesse ano de 2010?
Vou esquecer alguns, mas repara só: Love e Adriano, Fred, Dodô, Ronaldo, Robinho e Neymar, Kleber Gladiador, Tardelli, Neymar e Phelipe Coutinho (clubismos a parte, tem um futuro brilhante pela frente).
Temos os que não me enchem os olhos, mas têm vaga na maioria dos times brasileiros: Herrera eEl Loco Abreu (pelo nome, porque no Botafogo ainda, pqp!), Washnigton, Alecsandro, Borges, Dagoberto, Fernandão.
Ufa...

Assanhei de dizer meias criativos também, tipo D'alessando, Casalbé, Pet, Conca, etc, mas aí seria demais pra essa mente limitada, eu esqueceria a maioria.

O que quero dizer é que, após tantos anos, acho que teremos um brasileirão ótimo esse ano, mesmo sabendo que o empréstimo do Robinho só vai até 4 de Agosto, mas vou torcer pela renovação até Dezembro.

Muitos gols nos esperam durante esse ano, e tomara que a maioria seja do Vasco.
Amém.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

São Joel mais uma vez.

Está em perigo, sente-se mal ou algo o aflige?
Relaxe, São Joel é a salvação, ou quase, de todos os seus problemas. Pelo menos é assim no Rio.

Depois de uma trauletada sofrida domingo pro Vasco, o Botafogo demitiu o treinador Estevam Soares, que salvou o time da degola ano passado na última rodada do Brasileirão, mas não agradava devido à teimosia com alguns jogadores, entre eles, Fahel e Eduardo, sendo esse segundo, a mãe do jogo de domingo.
Papai Joel chega com a missão de recuperar a estima dos jogadores e da torcida.
Aliás, convidaram aquele babaca que queimou a camisa para assistir o jogo de hoje a noite, contra o Tigres, com direito a ganhar camisa autografada por todos os jogadores.

Lembro perfeitamente que aquele cidadão pôs fogo em sua camisa antes do intervalo do jogo, estava 3 a 0 e o Botafogo jogava mal, tudo bem, mas nada é argumento pra uma atitude tão idiota.
O ano está começando, ninguém vem jogando bem ainda...se domingo passado o torcedor queimou a camisa, quando o time for rebaixado ele queima o que, a rosca?
Não duvido de nada...

Falando do jogo, pro meu mais profundo deleite, o Vasco fez uma partida perfeita, com duas falhas que me vêm na cabeça, uma do Fernando e outra do Fagner, mas ambos foram bem depois, e erraram tempo de bola, muito normal no início de temporada.
O goleiro sempre seguro, a zaga antecipando e ganhando todas as segundas bolas, o meio incrivelmente preciso nos passes juntamente com a criação, desarmes sem falta e conclusões calibradas.
Eu torço pro Barcelona? Não, foi o Vasco mesmo, como eu não via jogando há anos.
Mas tenho plena consciência que foi com a ajuda da péssima partida do Botafogo que tudo correu na mais plena ordem. Na minha opinião, logicamente.

Estou convencido que o planejamento nas contratações foi bem feito, e também sei que isso pode não dar em nada, mas a tentativa é válida se analisarmos os quatro volantes de qualidade que o Vasco possui, sendo que o Nilton, que vem jogando bem, é o mais limitado de todos.

Não há motivo para alarde, foi uma vitória elástica, bonita como há muito não se via, mas foi só uma vitória, valeu 3 pontos.

Incluo como ponto mais positivo, antes que me esqueça, a qualidade mantida pelos suplentes, o que também não canso de repetir para mim mesmo, foi com ajuda do adversário que se entregou facilmente em campo, com exceção do Herrera.
Ótima partida do Magno, que não me agrada ainda, mas pode me convencer, Martinelli e Coelho.
Molecada entrou com gás e sem medo de errar, que é o que eu mais admiro.
Não falarei de Dodô e Coutinho, a imprensa já tem falado o bastante deles; Casalbé então, deixa pra lá.

E o Botafogo, fecha as portas?
Lógico que não!
Foi um jogo totalmente atípico, quando um acertou tudo e outro errou tudo.
O que me "preocupa" no Botafogo é a insistência com alguns nomes, jogadores que não jogam nada há muito tempo, e mantiveram o nível domingo.
Aí, entra o novo treinador: o Joel, pelo menos pra mim, é motivador e...e...só!
Não vejo muita graça no trabalho dele, vide os títulos conquistados.
É um cara que eu admiro pela humildade, simplicidade em dar entrevistas, coragem por falar inglês quando era motivo de piada e etc, é um cara do bem, e isso basta pra ter minha admiração.


Que o Botafogo não repita atuações como a de sábado, senão tem amigo meu se matando por aí já já;
que meu Vascão repita a atuação de sábado por mais 80 anos, que aí, quem morre sou eu, mas de alegria.


*Artilheiro dos gols bonitos, você sabe como é
o Dodô é a mistura de Garrincha com Pelé!

**Mané Garrincha não se agüenta e quase sai pulando de seu túmulo numa hora dessas. hehehe

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Haja fé!

Quando você, há mais de uma semana, lê sobre o terremoto no Haiti, um país pequeno, com 9 milhões de habitantes, aproximadamente, pobre que dói, miserável praticamente, que teve o seu dia mais feliz há quase seis anos atrás, quando nossa seleção fez um amistoso na sua capital, Porto Príncipe; um lugar abençoado por belezas naturais, e amaldiçoado ultimamente pela mesma natureza.
Um terremoto destruiu praticamente a capital do país, até aonde eu li anteontem, temos 200mil mortos e corpos sendo encontrados até hoje, sendo uma parcela milagrosa e mínima de sobreviventes.

Não bastante, primeira página da Uol de hoje...adivinha qual a manchete?
"Novo terremoto atinge Haiti".
Esse país vai acabar sumindo do mapa, um pecado.

Me diz uma coisa, em que você acredita numa hora dessa? Tem um Deus por trás disso? Tem Deuses então, da Água, do Sol, da Ira?
A natureza se revoltou, sendo que terremotos dessa proporção já aconteceram em outros lugares?

É impossível achar explicações pra isso, e mais: conforto, aonde esse povo vai conseguir isso?

Tem que ter fé, mas fé em que? Em quem?

Não sei, mas tem que ter, e muita.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Mais um moleque atentado...

video

*e cagão!

**Mais um dos ótimos e-mails que o Minhoca envia.

domingo, 17 de janeiro de 2010

Mais nostalgia e dúvida.

Campeonato Italiano passando agora na Tv Esporte Interativo, Milan contra Siena; show do Ronaldinho, passeio do Milan.
5 minutos do segundo tempo, 2 a 0 Milan.

Quando eu tinha 6, 7 anos de idade, ia muito na casa dos meus avós maternos, Dona Carmen e Seo Nilton, passava noites de sexta ou sábado lá, comia tudo fora de hora, adorava o café da minha avó, comia rosquinhas salgadas a manhã toda, colocava as minhas tias pra fazer comidas na hora pra mim, porque lá eu era fresco, só comia coisa boa e feita na hora, nada de requentado.
Não apenas eu, já que nessa época o Mau Humor já era Mau Humorzinho. hehehehe

Enfim, nesse tempo a Band tinha uma cobertura esportiva monstruosa, passava campeonatos estaduais do Brasil inteiro, e tinha os direitos de transmissão do Campeonato Italiano também.

A Alemanha Ocidental tinha acabado de ser campeã do mundial de 1990, primeira Copa que eu me lembro, e eu fiquei fã dos caras, principalmente de dois: o capitão Mathaus e o artilheiro Klismann, ou seja lá como se escreve os nomes dessas caras, não importa na verdade, mas até o meu jogador de botão preferido e capitão do meu time era o Mathaus, um botão com as cores da bandeira alemã, e foi o único jogador que eu não troquei.

Por coincidencia, a Inter de Milão contava com esses dois jogadores, portanto, minha torcida desde então pendeu pra esse time, consequentemente, o maior rival, Milan, não me agradava.

Mas hoje em dia, torcedor de brasileiros que sou, vejo Ronaldinho comendo a bola, o Thiago Silva se firmando de titular, o Leonardo estreando como técnico e sendo o cara do bem que ele é, o Dida que é meio peruzeiro, mas não faz mal a ninguém, também tem a minha torcida.
Daí a minha dúvida!

Semana que vem tem o clássico de Milão, e aí, pra quem eu torço: pra Inter velha de guerra ou pro abrasileirado Milan, jogando futebol tão bonito?

Quer saber, tomara que eu possa ver o jogo e que termina 4x4, com gol de tudo quanto é jeito, com brasileiros deitando o cabelo!

*Eu acho que em 1990 a Alemanha já era unificada, mas estou em dúvida, principalmente porque no meu álbum de figurinhas de 1990 estava lá como Alemanha Ocidental, por isso não sei afirmar se estou falando besteira ou não, mas lembro perfeitamente do meu álbum.

**Em tempo, Milan 3x0, gol de cabeça do Ronaldinho agora, aos 27 do segundo tempo.

***Ó dúvida cruel!

sábado, 16 de janeiro de 2010

Que vida boa, ô ô ô

Querido diário,

coisas simples fazem realmente a diferença, me sentindo com 12 anos de novo.

Ontem, feriado em Paraiba, dia 15 de Janeiro, fiquei em casa com uns amigos, Saulinho e Ricardinho, só na piscina, cervejinha e conversa fiada.
Papo de quando a gente era moleque, com 10, 11 anos, como as coisas tinham mudado, e como era boa a época de ir atrás de pipa, por exemplo.
Aí, começamos a narrar e torcer pras pipas que estavam no alto, e eu sempre bairrista, torcendo à favor da molecada da minha rua, evidentemente.
Filhos de pessoas que eu conheço há muito tempo...meu Deus, ficando velho!

Até que cairam duas pipas aqui em casa...o larápio do meu irmão meteu a mãozona e roubou as duas, pronto, na disputada "cruzada" das pipas, a da nossa rua ganhou.
Ponto final.

Aí fiquei lá fora brincando de bola com meu sobrinho e uns moleques maiores, fazendo o muro da frente de casa de gol, narrando as jogadas e sacaneando a cada gol que eu fazia.
Depois chegam os vizinhos da frente que vejo pouquíssimas vezes por ano, Bernardo e Frederico, pessoas que eu me lembro desde sempre, pois fomos criados juntos.

Queimamos uma carne aqui em casa, com mais uma cambada de moleque grande que veio beber com a gente, ficamos jogando buraco, comendo e bebericando até 2 da manhã.
Um pessoal foi pra boate em TR, eu quis ficar...o dia já estava muito bom pra eu querer mais.

Fico satisfeito com essas bobagens que a gente faz de vez em quando, com amigos de tanto tempo.
Fico tão satisfeito, que chego a ficar cafona, escrevendo um post saudosista desse tamanho em pleno sábado de manhã e com fome.
Vai entender, ?


*Sim, emboiolei o blog com um diário.
Exatamente pra não esquecer o simples e ótimo dia que tive ontem.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

"Perdôo a todos"

Frase do excelentíssimo governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, insinuando que perdoa todos os que o agrediram, xingaram, o desejaram mal e etc.
Ele nos perdoa, que beleza!
Brasileiro é tão bonzinho, né?

Pediu também desculpas caso tenha "errado" em sua gestão, já que pessoas inescrupulosas o poderiam estar ao seu lado, sem seu consentimento, lógico, e agido de má fé para com a estimada população, fato que muito o magoa.

Mas não pára por aí: se desculpou também caso tenha errado, já que é humano e erra, assim como eu e como você.

Parabéns, Governador sem vergonha...a sua coragem e cara de pau são maiores que sua capacidade de ser corrupto.

*Pra quem não se lembra, esse senhor, José Roberto Arruda, é o governador que foi flagrado recebendo sacolas de dinheiro, em notas de R$100, de empresas públicas e privadas para que estas prestassem serviços ao Distrito Federal sem participar de licitações, ou seja, "te pago agora e recebo depois em dobro."

Esse senhor teve vídeos mostrados por toda tv brasileira; o Jornal Nacional cansou de bater nesse assunto.
Se esse senhor não for punido, nem ninguém relacionado no caso, aconselho que mudemos de país, porque aí sim, com todas essas provas vistas nacionalmente, é o fim da picada e da esperança de vivermos em um país decente.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010