quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

O tal do Barcelona

Ô time danado, rapaz...

Comecei a me afeiçoar ao Barça em 1991/92, quando o Romário foi pra lá jogar, depois de passear e fazer chover no PSV Eindhoven, da Holanda, time até então desconhecido, pelo menos pela minha humilde pessoa.
Do lado do baixinho jogavam dois craques: o dinamarquês Michael Laudrup, que era camisa 10 e distribuidor de jogadas; e o camisa 8, Hristo Stoichkov, cracasso também, habilidoso meia esquerda avançado que levou a inexpressiva Bulgária às semifinais da Copa de 94, nos EUA.
Nessa temporada, 91/92, o Barça ganhou o campeonato espanhol e a Champions League, só perdendo pro São Paulo na final de clubes, com dois gols do Raí.
E vale lembrar que o time do SP nessa época era indigesto.
Mas o papo aqui é o Barça.

Voltando, então, meu respeito por esse time vem de longa data, é o time que eu escolhi pra ver jogar na minha temporada morando fora, e foi um dos maiores triunfos da minha viagem, entrar no Camp Nou, gigantesco, arriscando dizer que seu tamanho periférico é comparável ao Maracanã.
Mas a limpeza e a beleza do bairro que circunda o estádio são invejáveis: apartamentos de luxo, casas lindas, linhas de metrô pra todo lado, ônibus pra cidade inteira e um clima de calma que chegou a me incomodar, já que estou habituado com a tensão que temos nos jogos no Brasil.
Mas enfim, que experiência!

Me empolguei a escrever sobre isso porque acabo de assistir o Barça vencer o Atlante, do México, por 3 a 1, pelo mundial de clubes em Abu Dhabi.
Que passeio, Messi e Ibra esbanjando categoria; o garoto Pedro sempre decisivo, Iniesta, Dani Alves, a segurança do Valdez...rapaz, que time miserável de bom!

*Pra completar, narração e comentários do Luiz Carlos Junior e Lédio Carmona, respectivamente.
A dupla que mais me agrada nas transmissões de futebol atualmente, e que, torço, cheguem logo à Rede Globo para narrarem com mais frequência, além do que, permitiriam que o Galvão aposentasse, porque tá duro aturar o mala secando até sorteio de grupos da Copa do Mundo, ?



Visca el Barça!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

De volta.

Faz tanto tempo que não escrevo que tenho a impressão que no post mais recente eu tinha cabelo ainda.
Mas de volta estou, depois de uma pausa sem motivo, venho encher esse blog de asneiras, colaborando para pessoas a toa, como você, virem perder seus tempos aqui. ;)

O assunto hoje é meio sério.
Meio não, é muito sério.
Em Copenhagen, capital da Dinamarca, está acontecendo já há uns dias uma reunião tratando da questão climática, desse aquecimento global que aparentemente não vai ter fim e, que se continuar assim, não vai deixar o mundo acabar em 2012, vai antecipar tudo!
Eu sempre achei exagero tudo que era dito sobre aquecimento global, achei que os resultados seriam sentidos apenas pelos meus filhos ou netos, me deixava meio cabisbaixo, mas como não tenho filhos, nem ligava assim.
Aí veio meu sobrinho, uma das maiores alegrias da minha vida, e essa preocupação passou a ter mais espaço na minha mente.
Principalmente agora, que estou à toa e preciso arrumar preocupações pra manter o cérebro funcionando.

Essas chuvas sem fim, precedidas de um calor infernal, causando alagamento no país inteiro, são claramente reflexos do aquecimento.
Podemos culpar nossas cidades sujas e sem saneamento, concordo, mas se lembrarmos que a Inglaterra ficou debaixo d'água no verão do ano passado, poderemos analisar de forma mais preocupada todo esse processo.
Eu sou do tempo que tinha temperaturas altíssimas no verão, vivemos num país tropical, nada mais normal que isso, mas, depois, na parte da tarde, o tempo fechava e São Pedro lavava a casa, chovia e refrescava.
Pronto, o dia estava completo e a noite era fresquinha, agradável e dormia-se bem.

Vamos esperar que nessa reunião da cúpula dos grandes países do mundo consigam chegar a um consenso sobre emissões de gases poluentes, que tracem limites pra tudo isso, e que nosso mundo possa chegar de forma, no mínimo, agradável e sustentável pras crianças de hoje e pra gente também.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Desculpinha boba...

video

*E eu me achando bom em inventar desculpas...

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Saudade dessa época...

video

*Se fizermos isso hoje em dia, a porrada canta no pé do ouvido.

Ou não.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Dia do Professor

Dia 15 de Outubro, é dia do Professor, do Mestre.

Aquele que te aguenta conversando a aula toda, que te chama de querido às vezes, doido pra te bater; aquele que você fala mal de qualquer forma quando é estudante de colégio; aquele pra quem você vai chorar nota quando não estuda o bastante...

Na minha época de colégio era assim.

Hoje em dia meus professores viraram meus amigos, meus conselheiros, pessoas nas quais eu confio e que me passam tanto conhecimento quanto experiência.

Junto com médicos, a meu ver, professores compõem a profissão mais importante que nós temos... bons educadores formam um país esclarecido, um país que interpreta o que governantes, bancos e outros mais estão propondo.

Parabéns à todos os professores, e desculpa pelo trabalho que dei durante uns anos...

Muito obrigado por tudo.

*Em tempo: minha mãe é professora de matemática, não atua, mas eu sinto um orgulho danado disso.

Eles vão.

A Argentina venceu o Uruguai em Montevideu por 1 a 0, fechando sua classificação suada pra Copa do ano que vem, na África do Sul.
Resultado normal, considerando o time uruguaio, que é uma baranga, e nem de longe representa com honras a escola uruguaia, tão famosa e, infelizmente, ultrapassada.

Maradona, em sua coletiva já na Argentina, mandou todos os jornalistas "chuparem", com toda ignorância e falta de educação que ele poderia ter, subindo sua arrogância ao nível extremo.
Os jornalistas apenas criticaram uma campanha ridícula da Argentina, campanha essa que inclui uma derrota acachapante pra fortíssima Bolívia por 6 a 1.

Eu lamentei a classificação argentina por uns momentos, é bom torcer contra eles...mas aí, me veio a luz: quem eu vou secar ano que vem?
A Alemanha, a Itália, Holanda, Inglaterra são seleções de países que não me incomodam em nada, não são em sua maioria arrogantes nem nos chamam de macacos, embora macacos sejam animais da mais alta inteligência.

Ver o Brasil vencer numa Copa é gostoso, tem bagunça depois, festa...tudo aquilo que todo mundo gosta.

Ver a Argentina perder em Copa é gostoso, tem bagunça e festa...tudo aquilo que todo mundo gosta.
Alguma semelhança?

Bem vindos!

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Não me conte seus problemas...

Arte: Bean.
Direção: Léo Pascoal.

*Não me venha com fofoca, não estou interessado.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Matemática interessante.


*Como sempre, clique na imagem para visualizá-la no tamanho original.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Que pecado...

video

*Você que tá rindo, pegaria o buquê?

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Segredo do relacionamento perfeito.

1- Encontre uma mulher que trabalhe e ganhe bem; você não tem que sustentá-la.

2- Encontre uma mulher que te faça rir.

3- Encontre uma mulher responsável e que não minta.

4- Encontre uma mulher que goste de sexo e seja boa de cama.

5- É fundamental que as 4 não se conheçam e nunca se encontrem.



*Assim é mole!

Rio 2016. Diga não!

Daqui a pouco tempo, em Copenhagem, na Dinamarca, será decidido qual cidade sediará os Jogos Olímpicos de 2016, recebendo a tocha das "mãos" de Londres.
O Brasil é favorito, desbancando Tóquio, Madri e Chicago, três cidades mais ricas e estruturadas, mas, mesmo com toda a beleza da capital espanhola, sem o charme do Rio e do Brasil.

Os três concorrentes fortes sofrem com movimentos populares anti-candidatura, onde fica claro que, após essa crise monstruosa que o mundo passou e que está se recuperando agora, se comprometer a gastar bilhões de dólares é uma blasfêmia, porque não tem ninguém totalmente recuperado ainda.
Eu entendo os movimentos populares estrangeiros e faço coro: gastação de grana pública, não!

Tomando meu café hoje cedo, acredite, era um prato de macarrão, eu acabei ligando a tv no programa da Ana Maria Braga, pessoa que sempre achei boa, mas que faz um programa que eu achava uma bosta, até porque nunca parei pra assistir com atenção.
Ela estava num link ao vivo com a Sandra Hejennberg (não, não sei escrever o sobrenome dela), apresentadora do vespertino Jornal Hoje.

Elas estavam debatendo sobre uma votação que teremos em Brasília hoje, eu acho, sobre o fato de candidatos às eleições do ano que vem que não têm a ficha limpa não poderem concorrer à cargo nenhum.
E nada mais justo, penso eu.

Mas aí veio o debate, e a Ana Maria falou uma coisa certa, que eu sei, que você sabe, mas que o povo em maioria não se liga: os parlamentares votarão decisões sobre eles próprios.
Você confia que eles serão idôneos?
Confia na integridade deles?
Eu confio em 5%, e olhe lá.

Dei essa volta toda pra reiterar minha repúdia às Olimpiadas de 2016: vai ser outra farra com o nosso dinheiro, assim como a Copa de 2014.
A gente sabe disso; obras superfaturadas aparecerão aos montes, dinheiro sumindo, licitações fraudulentas...enfim, tudo que vemos sempre aqui, e, no fundo, não temos esperança de esperar alguma mudança.


*Sim, depois de duas semanas parado eu voltei encapetado! =)

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Que injustiça...


*Os espaços pra cerveja e futebol são muito maiores!

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Cotidiano


É Paraiba do Sul, porra!

É impressionante a dificuldade que as pessoas tem de errar o nome da minha cidade, o lugar que eu moro e tanto gosto.
Em todo lugar que eu vou me perguntam: "você é de Além Paraiba, né?"
Nãããão, Paraiba do Sul, cacete...

Frequento muitos lugeres em Juiz de Fora, como um bar pé sujo perto de casa, que não sabem meu nome, pelo menos a maioria não sabe.
Aí, me chamam de Paraiba do Sul...nada demais, atendo com muito orgulho.

Até que começam a errar..."ô Vassouras...ô Três Rios..."
É Paraiba do Sul...é um nome tão difícil assim?
Eu sou insistente, sempre corrijo.

Vendo meu Vascão no botequim na sexta, paguei minha conta e peguei meu rumo de casa.
Até o dono do bar, sempre muito gentil, vir falar comigo:
"Valeu Vascão, bom final de semana, viu...abraço, Sapucaia..."

Porra, Sapucaia??? É Paraiba do Sul, meu Deus!

Desisti e fui pra casa...chega! Não explico mais...
Os outros que cacem livros de Geografia e aprendam o nome de um dos rios mais importantes do Brasil, e gravem o nome da minha cidade.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Cotidiano.


*Clique na foto pra ver no tamanho original.
**Obrigado, Dedê, créditos pra você.

Com todo respeito: maldito São Pedro!

Jornal Nacional rolando, quinta-feira, quase 21 horas.

Willian Bonner chama a previsão do tempo...

Voltando sete horas atrás, as 14 horas, um sol monstruoso queimava minha cabeça enquanto eu andava no centro de Juiz de Fora; aquela lua que te queima o cérebro, que só te faz pensar em praia, piscina, banho de mangueira, balde, piscina infantil e etc, você quer é se refrescar.
E beber uma cerveja, logicamente.

O dia inteiro eu estava sonhando com meu feriado, poder beber uma no sol, ficar na piscina com meu sobrinho no domingo e segunda-feira...enfim, todos os programas que um dia de folga e com sol podem te proporcionar.

Até que o miserável apresentador da previsão do tempo aponta pro maldito mapa, e vê-se: chuva pra domingo E segunda.
Apenas isso.

São Pedro, com todo respeito...não me faça te pegar nojo.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Larga essa marra, churrasqueiro!

Que saudade de escrever, pqp!
Foram 10 dias de exílio, começando textos e parando no meio do caminho pra não me desanimar.
Sim, começava a falar de política, mas a sujeira te cansa às vezes, e eu parei, vou me dar férias desse papo.
Eleições vindo por aí, o Lula sempre imaculado, sem saber de nada e blindado pelo povo...vai entender!

Então vou falar de futebol carioca.
Assunto não menos nojento que política brasileira, mas mais light, porque futebol é lazer, certo?
Errado, eu sei, mas vou falar disso mesmo assim.

Do Vasco já falei demais no último post.
Vamos subir, sim, se Deus quiser, mas não na moleza que alguns pensam, me incluindo nesse meio algumas vezes.
Vai ser na luta, porque o time é bandido, limitado...mas esforçado.
Somando esses fatores à péssima qualidade dos adversários, dá samba.
Amém!

O Flamengo pelo elenco e folha salarial que tem deveria estar brigando pelo G4 pelo menos, mas não, é o 11º colocado, ou "onzimo", se preferirem.
A mania dos jornais cariocas, com intuito de vender mais, de enganar os flamenguistas é uma coisa nojenta.
O time perde e todo mundo é ruim...aí, ganham do Santo André em casa, pronto: rumo à Tóquio.
A maioria dos torcedores brasileiros se deixa levar demais por jornais e tv, são ludibriados descaradamente.
Como futebol é lazer, repito, que sejamos enganados então.
Mas que a campanha flamenguista no Brasileiro é no mínimo muito abaixo do esperado, isso é.

Botafogo está na Z4, a zona do mal.
A pontuação nem é pra desespero, já que se analisarmos as atuações alvinegras, há chances maiores de permanecer na primeira do que enfrentar o calvário que o Vasco está enfrentando.
Aposto e torço pra que o Botafogo não caia.

O Fluminense...xiiiii...
Oito pontos do décimo sexto colocado, o primeiro a se salvar, teoricamente.
Lanterna absoluto, com um elenco melhor que pelo menos metade dos times do campeonato, mas uma zorra: diretoria que não se entende, patrocinador mandando no clube e no planejamento, as contratações são boas, mas não há sequencia..e o treinador, bem, o título do post é pra ele.
Renato Gaúcho, o churrasqueiro.
Aquela marra de sempre, entrevista coletiva de óculos escuros, discursos bonitos e deboxados, a soberba não tendo mais por onde se expor.
Foi demitido nessa madrugada, estava vendo o mesmo filme do ano passado, quando era aquele papinho cretino sobre "o Vasco não cai, eu aposto com quem for...dou minha palavra."
Dessa vez ele não apostava, gato escaldado tem medo de água fria, não é?
E pronto, depois estar claramente abatido e desesperançoso, foi demitido, o Cuca assume o time nesse abacaxi que se encontra.
Cuca, aliás, que em um ano não parou mais de quatro meses em um clube sequer...será que é a solução?

O Fluminense é o Carioca com mais recursos, com um investidor fiel, mas teme inovações, não sai dessa corja de treinadores já batidos no Rio.
Espero que a queda, se confirmada, seja o passo pra trás, para depois se organizar e andar pra frente, como o Vasco tem feito nesse ano.

Tem muita coisa errada no Fluminense, uma hora essa bomba vai explodir, principalmente nessa relação com a Unimed.

Lamento pelos meus amigos tricolores.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Não sei explicar...


Juro que não sei explicar como começou essa paixão maluca que eu tenho pelo Vasco.
A primeira lembrança que eu tenho, palavra de honra que me lembro disso, é de um Vasco x Botafogo, em 1987, eu tinha quatro anos e meu pai me levou ao Maraca pela primeira vez.
Não me pergunte quem fez os gols, porque é lógico que não lembro, mas tenho flashes daquele estádio gigante na minha cabeça, da emoção dos gols, o jogo terminou 2 a 1 pro Vasco.
Talvez procurando no youtube eu encontre, mas enfim, não interessa.
A questão é entender como essa loucura começou...
Já vi de tudo: derrotas amargas, vitórias de fazer chorar, títulos conquistados e perdidos, golaços de Dinamite, Geovani, Romário, Edmundo, Juninho, Mauro Galvão, e até Valdir Bigode e de Jardel!; já vi Carlos Germano comendo frango e defendendo pênalti bem batido, já vi Hélton fazendo milagre!
Tenho na memória cada um dos desgraçados que nos rebaixaram ano passado, com um time de preguiçosos, como também me recordo do time tri-campeão de 1994 sem fazer o menor esforço na cabeça, e aí vai: Carlos Germano; Pimentel, Torres, Ricardo Rocha e Cássio; Luisinho, Leandro Ávila, Yan e Willian; Dener (Jardel entrou na final) e Valdir Bigode.
Coisa de maluco ?
Quando o Dener faleceu, eu chorei, muito; quando caímos ano passado a Globo filmava os pessoal chorando, logicamente eu não apareci: eu estava sentado chorando apoiado nos meus joelhos.
Pensa que eu acho isso bonito?
Não mesmo, acho ridículo.
Futebol devia ser lazer, momento que você esquece os problemas da sua vida e se diverte, se seu time ganha você está contente, se seu time perde você também deve estar contente, esse é o certo, porque aqueles "putos" correndo dentro de campo vão embora a qualquer hora e não estão nem aí pro seu clube, e alguns deles ganham milhões de reais por ano...quem paga deveria se importar? Não!
Mas futebol é uma ciência exata? Tampouco.
Meu time hoje está se reerguendo da vergonha que passamos ano passado, e o que isso mudou no meu sentimento? Absolutamente nada, na verdade, piorou tudo!! uheiuehuiehei
Jogamos a série B hoje...se fosse a C, a D a E ou a casa do cacete que fosse, eu perderia minhas horas semanais acompanhando, e não tenho o menor remorso por isso.
Se você não é fanático como eu, parabéns, continue assim que a sua vida vai ser muito mais tranquila, eu garanto!
No mais, PARABÉNS MEU VASCÃO, que esses 111 se multipliquem até que o mundo acabe.
Obrigado por tudo.
Precisou? Conta comigo.
Sempre ao seu lado até o fim!

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Coisas do primeiro mundo...

Parece sacanagem, mas não é, eu afirmo por experiência própria que não é.

Um parque de diversões no Condado de Surrey, na Inglaterra, proibiu as pessoas de levantarem os braços durante seus passeios na montanha-russa, sob acusação de que o mau cheiro, causado tanto pela adrenalina quanto pela falta de higiene, está incomodando alguns frequentadores.
Os portadores dos piores odores são abordados educadamente por um membro do parque e são pedidos para passarem desodorante, que o próprio local fornece.

Diz que você não iria embora pra casa imediatamente caso fosse abordado?
Eu teria vergonha de sair de casa.

Há quem diga que é jogada de marketing dos proprietários do local...mas que tipo de marketing suicida é esse?

Por outro lado, acredita-se ser mentira ou exagero.
Eu afirmo que não é.

Os europeus tomam, se muito, um banho por dia em média, muitos trabalham suados; o transporte público, de ótimo nível, diga-se, carrega uma "inhaca" consigo que é muito incômoda, impossível não se sentir mal.
Na minha temporada lá, quando verão estava chegando, o primeiro-ministro da época, Tony Blair, saiu na capa do The Guardian, jornal de muita credibilidade, pedindo que os britânicos se banhassem antes de sair de casa nos dias mais quentes, para tentar evitar mal estar.
Achei que era brincadeira, mas não era: é muito fedor!
Ir trabalhar com mau cheiro logo de manhã cedo é desanimador, e sair do vagão do metrô dá uma sensação de alívio inacreditável!

Nós temos muito que aprender com o primeiro mundo, isso é indiscutível: questões de respeito ao cidadão, cobranças aos políticos para exigir nossos direitos, lutarmos contra corrupção, etc.
Mas, em contra-partida, eles podiam aprender conosco a ter um mínimo de bom senso.

Banho é fundamental, pelo amor de Deus!

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Pizzaria aberta.

Primeira manchete na página da UOL de hoje, primeira e maior manchete: Conselho deve arquivar denúncias contra Sarney.

Isso mesmo, deu em pizza...de novo!
Todas as acusações, gritaria, xingamentos e etc foram mero teatro, com poucas exceções, claro, mas não vai dar em nada.

Ano que vem é ano de eleição, Sarney é um aliado muito forte, e a base do Governo não ousaria comprar uma briga muito séria com ele; a oposição também não, tanto que aliviou o tom com ele nesta última sessão.

Se não fosse uma constante, eu estaria triste, desiludido com um princípio de decência na nossa política, mas não, não foi dessa vez.
O marido da neta do Sarney, aquele que o Senador foi padrinho de casamento mas insistia não conhecer, vai continuar no cargo dele, da mesma forma que o mordomo da família da casa de Brasília também vai continuar recebendo o nosso dinheiro em forma de salário.

Chega, não vou mais falar disso hoje...tá na hora do meu almoço, e isso enjoa.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Maldita gripe suina...


*Prometo melhorar o nível daqui pra frente.
**Hoje não, mas amanhã...viixi!

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Meninas, não leiam.

Pesquisa revela: Punheta faz bem à saúde.

Através de uma pesquisa realizada com 30 mil homens, um estudo nos EUA chegou à conclusão que quem ejacula mais frequentemente tem menos chance de ter câncer de próstata.
O grupo de pesquisados que ejaculava e torno de 21 vezes por mês era bem menos propício ao câncer de próstata que o outro grupo que ejaculava apenas de 4 a 7 vezes no mesmo espaço de tempo.

Pergunto: Por que os cientistas só pensam em ejacular através de masturbação?

Bando de nerds!


*Mãos à obra!

Lua cheia.


*Tenha um excelente final de semana.
**Meu Deus!

Globo x Record

Acabou o amor, agora a briga por audiência virou o inferno!

Primeiro o Jornal Nacional usa dez minutos de seu tempo, preciosíssimo, para voltar a denunciar a Igreja Universal, igreja essa que tem como seu mentor o Bispo Edir Macedo, dono do Grupo Record de Jornalismo, já que se trata de canal de televisão, rádio, jornal e vários sites na internet.
Denúncias embasadas de lavagem de dinheiro, uso impróprio do dízimo entre outras...aquela velha história que todo mundo, no fundo, já sabe.

A Record não deixou por menos, e hoje pela manhã, enquanto tomava meu café, o canal respondeu a Globo, mostrando reportagens em forma de denúncia contra manipulação de informações, apoio da tv Globo à ditadura, tentativa de interferência em eleições estaduais e presidenciais e outras mais.
Um tiroteio desgovernado, um baixo nível inacreditável em pleno século XXI.

O engraçado é o fato de que ninguém se defende, só se ofende!
A Globo não vem ao ar e desmente as denúncias da Record, pregando isenção; a Record não vem ao ar explicando o uso do dinheiro, que beiram bilhões por ano, na tv aberta.

Se alguém me denuncia de ser mau caráter eu tenho que me defender, vou tentar usar argumentos que provem que eu sempre ajo com boa fé e honestidade.
Se eu responder com acusações, e não com defesa, eu estarei me igualando ao nível de quem acusa, e não seria vantagem nenhuma no meu modo de ver.

E, pitacando, quem tem a razão nessa briga de gigantes da telecomunicação?
Ningúem.

Que a Globo tem o poder nas mãos e pode sim manipular as informações, e mais, formar opinião pública como ninguém, eu tenho certeza absoluta.
Que as pessoas humildes que pagam o dízimo frequentemente, mesmo sendo pobres, estão sendo ludibriadas, eu também tenho essa certeza.

Mas isso tem solução?
A Globo vai deixar de deter o poder no Brasil, vai deixar de formar opinião, mesmo que isso signifique o claro aumento da ignorância do nosso povo?
Não mesmo!

Os frequentadores da Universal, GENERALIZANDO, que encontraram paz de espírito, mesmo que enganosa algumas vezes, vão deixar de dar seus dízimos atrás de um lugar no céu e perdão divino, assim, de uma hora para outra?
Lógico que não.
A lavagem cerebral é muito bem feita, o povo é muito sofrido e precisa de uma palavra de conforto para amenizar todas as injustiças que passa...e pensando por esse lado, exceto pelo pagamento desenfreado de dízimos, a igreja faz bem, muito bem, e salva vidas.

Quem vai ganhar com essa briga? Não sei, mas acho que ninguém, pois duvido que se vá à fundo nas denúncias e que algo realmente produtivo será retirado dessa troca de acusações.

Quem sairá perdendo? Eu e você, que teremos mais informação sobre algo que já sabemos há muito tempo, mas que a maioria do povo brasileiro, infelizmente, não sabe e não quer saber.
Sem contar que a qualidade da nossa programação, que já é uma coisa horrorosa, vai piorar ainda mais.

E viva o Brasil.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Falou tudo.



*Daniel Minhoca me mandou por e-mail e copiei.
**Muito apropriado.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Schumacher fora.

O super campeão da Fórmula 1, Michael Schumacher, pelo meus amigos de JF também conhecido como sósia do VH, avisou que não vai substituir Felipe Massa nas corridas deste ano, algo que foi divulgado pela imprensa nas últimas semanas e que acaba de ser rechaçado.
Schumi alega falta de condicionamento físico para praticar o esporte em alto nível, citando as dores no pescoço como principal fator que o fez desistir.
Um pecado, mas aceitável.

Um campeão teria que voltar no nível que abandonou o esporte, em 2006, e isso não seria possível, racionalmente eu sei disso, mas sendo passional, queria ver a fera voando, ousando, como sempre fez nos anos que o acompanhei na F1, desde já assumindo que não, nunca acordei de madrugada para poder acompanhar corrida alguma, apenas as de depois do almoço de domingo, alguns treinos e coisa e tal, F1 não é meu esporte preferido nem em quarto lugar, mas o alemão fazia eu dar ao menos uma atençãozinha pras corridas quando estas estavam passando na televisão.

Pra dar graça ao assunto, Rubens Barrichelo resolveu dar pitacos, e diz que desconfia que a desistência de Schumacher tem mais coisas envolvidas, e não apenas as dores no pescoço, embora realmente o pescoço seja muito exigido nas corridas, a pressão é muito grande.

Em letras garrafais pra exponho minha pergunta com veemência:
O QUE ESSE PALHAÇO TEM A VER COM ISSO?

Ele deveria agradecer de joelhos pela recusa do alemão, senão aí que ele não ganharia mesmo!
Rubinho é um cara realizado financeiramente, corre porque gosta, porque ainda é muito bem pago...na pior hipótese, Rubinho é milionário.
Portanto, porte-se com a cautela de um milionário, não dê palpites na escolha daquele que é melhor piloto que você, que venceu sete campeonatos e, nunca me esqueço disso, no dia que o você o venceria, você abriu passagem pra ele na linha de chegada, e chegou em segundo.
Rubinho, não fode!

Desde essa passagem na linha de chegada, o Rubinho perdeu todo o apreço que eu poderia ter por ele, não torço contra, lógico, mas também não perco meu tempo torcendo a favor.
Por mim, que aposente e dê boa vida à sua família com a grana que reconhecidamente lutou muito pra acumular.

Torço pro homem Rubens Barrichelo, um cara do bem, brasileiro e que tem o meu respeito.
O piloto eu quero que vá pra casa do chapéu!

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Corta eles!


*Clicando na foto ou no texto ela aparece no tamanho original, ambos retirados da comunidade oficial do Vasco no orkut;
**Sim, preguiça de transcrever o texto todo, hoje não daria tempo.
***Vasco sempre!

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Camarão.

Esse desenho é do Mauro, o velho Mauro, tentando tirar de mim uma explicação sobre o tamanho do camarão que acabei de comprar pro nosso caldo de hoje a noite, 05/08/2009.

Nada oficial, nem evento algum será feito, é apenas um caldo de camarão com alguns de meus grandes amigos.
Falando nisso, a compra do camarão foi uma labuta, primeiro porque eu sou um inútil, uma anta na cozinha, só sei ferver a água, fazer miojo, ovo mexido....e comer. Isso eu faço muito bem.
Segundo porque foi engraçado.
Tô com o Mauro no telefone conversando sobre quantidade e a atendente só de olho na minha conversa.
Desligo e peço 750 do miúdo e 750 do graúdo.
"750 é o peso, né?", ela me argui.
Eu penso "não, animal, 750 unidades...eu quero que você conte pra mim um por um, 1500 camarões, divididos igualmente em cada tamanho, e rápido!"
Mas, graças a papai e mamãe sou bem educado, e apenas balancei a cabeça positivamente.
Fiz bem em ser educado, porque a moça foi de uma gentileza absurda embalando o camarão com o capricho que ela o fez...tomara que não vaze no carro!
Que o caldo fique bom e que a cerveja esteja gelada.
E fim de papo.

Sururu FC


Aposta de novo num time só, por pura teimosia.
Apostei em 6 do Flamengo rodada passada, o time não jogou nada e empatou com o Náutico em casa.
Agora é no Palmeiras, que pra perder pro Grêmio no Parque Antártica, pouco custa, e dessa vez não seria zebra.
Por um mês de Agosto mais favorável, boa sorte pro meu time.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Atletas chatos de Cristo.

Jogador de futebol é uma raça complicada, complexa de ser entendida, e as razões são muitas.
Em regra, um garoto humilde que jogava bola nos campos de terra de seu bairro; 10 anos depois, um milionário que treina nos melhores campos do mundo, com todas as mordomias, com mulheres se engalfinhando pra conseguir um simples autógrafo.
Esse é o mundo de 0,1% dos que tentam, e é esse mundo que vemos na televisão e jornais.

Com a criação simples que a maioria têm, não há muitas possibilidades, nem incentivo, em se estudar, aí você cria um cidadão sem esclarecimento básico, sem estrutura intelectual pra conviver com muita grana e fama.
E sendo autocrítico, nem com toda estrutura que eu tive, e tenho, eu afirmo que me sairia muito bem com milhões e com tudo a minha disposição.

Mas seguindo em frente, num país onde você é feito (e chamado) de idiota pelos seus governantes, que te tomam tudo e não te retribuem com nada, a igreja acaba sendo um lugar onde pode-se encontrar conforto, uma palavra de carinho nos momentos de aflição, e a igreja é salvadora em muitos casos.

No futebol, temos os Atletas de Cristo, os jogadores que oram antes de entrar em campo, entrando em campo, quando sofrem e quando marcam gols...mas numa dividida quebram a perna do companheiro de profissão, mandam o juiz e a torcida adversária tomarem no cu (perdão pela expressão) na hora de extravasar, e por aí vai.

Goleiros ao defenderem uma bola apontam para os céus, agradecendo...e o atacante que perdeu o gol, faria o que, olharia pro céu e xingaria ou olharia para baixo invocando forças opostas, vindas das profundezas do inferno?
O atacante que dribla o goleiro e faz o gol diz que foi Deus que o iluminou com esse dom...então, por exclusão, o goleiro foi esquecido por Deus, que não o deu luz bastante pra defender?
E depois vão pra entrevista coletiva reverenciar o nome do Senhor, dizendo que ele olha por todos...

Zeca Pagodinho tem uma música que diz "em tudo que se faz na terra se coloca Deus no meio...Deus já deve estar de saco cheio!"

Sabendo que um pouco de religião somada a uma dose de bom senso não faz mal a ninguém, acho que deveria haver limites nas manifestações, inclusive nessa mania chata de fazer gol e levantar o dedo indicador pro alto, agradecendo ao Senhor...soa como hipocrisia.
Mas a maioria que faz isso nem sabe o significado de hipocrisia, então estamos fadados a convives com essas malas...por enquanto, porque a Fifa está a ponto de proibir esses atos, o que eu concordo, embora pareça autoritário demais.

Pedir bom senso alheio é algo muito difícil, quase inalcançável.


*Pra registro, roubei a idéia desse post do blog do Juca, somando a entrevista muito agradável que ele deu no Jô, semana passada.
Juca Kfouri é um monstro do jornalismo brasileiro, trabalha o dia todo na tv, jornal e rádio, se mantém por muitos anos, pelo menos até aonde eu sei, intacto depois de denunciar vários nomes importantes da canalha que envolve nossa política e esporte.

O Coala e a Lagartixa

Estava o Coala na floresta, no topo de uma árvore, endoidando fumando seu baseado, quando passa a Dona Lagartixa, e pergunta o que ele estaria fazendo.
Muito educado, o Coala responde e a convida; prestigiada, a Lagartixa sobe e também começa a fumar.

Lá pelas tantas, a Lagartixa já estava mais pra lá do que pra cá, e se sentiu com sede e meio zonza, foi mergulhar no rio, tanto pra se refrescar quanto pra matar a sede...avisou o Coala aonde iria e se foi.
Ao abaixar pra beber água, a Lagartixa se desequilibra e cai no rio, sem muito controle físico, ela começa a se afogar...quando por sorte o Jacaré, que passava na hora, a salvou.
"Porra Lagartixa, desaprendeu a nadar?"
"Não Jacaré, é que eu estava lá na árvore do Coala fumando com ele, tô meio zonza e vou pra minha casa..."

O Jacaré não entendeu muito bem e foi pedir explicações pro Coala.
Quando ele apoiou na árvore, perguntou:
"Ô Coala, o que você e a Lagartixa arrumaram, hein?"
Destraído, o Coala olha pra baixo, se assusta e responde:
"Poooorra Lagartixa, tu bebeu água pra caralho, hein..."



*Créditos pra Suellen, que contando é muuuito mais engraçada que essa transcrição.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Kid Mumu da Mangueris



Há exatos quinze anos a gente perdia o humorista mais carismático que eu já vi na vida, mais que Costinha, mais que Zacarias...qualquer um!
Mussum, registrado como Antônio Carlos, era sem dúvida a peça mais importante no excelente quarteto dos trapalhões, no humor mais agradável e viciante que eu me lembro de ter visto, junto com Chapolin e Chaves, na minha modesta e viciada opinião.

Pelo que me lembro, e posso estar falando besteira, a tão falada cachaça ajudou a levá-lo embora mais cedo, mas isso não o denigre a imagem nem tampouco o desmerece um artista simples e querido como Mussum, nada é comparado a seus "cacildis".

Pena que ele não teve tempo de dar aula, já que depois que Os Trapalhões saíram do ar, o nível do nosso humor caiu assustadoramente, e hoje nos contentamos com Zorra Total nos sábados a noite e A Praça é Nossa nas quintas-feiras, e tenho certeza que essa notícia sobre A Praça é surpresa pra muitos, pois pouca gente vê, só viciados em humor bobo como eu!
Kid Mumu diria como diz meu irmão: "a situação do humor hoje é critiquis..."

Sorte que o youtube nos permite matar um pouco a saudade do gênio.

No céu e pra nós aqui embaixo, é Mussum forevis, e fim de papis.

Sururu FC


Durante o mês mais cretino que já passei no Cartola, o Sururu FC entra em campo nessa última rodada de Julho com esta escalação, tentando pelo menos salvar a honra da equipe nas ligas que participa.
O time, a meu ver, está bom...mas pra provar que não entendo nada disso, há duas rodas atrás falei que meu time tava ruim, e fiz 96,43 pontos.
Na última rodada, no final de semana passado, achei meu time forte...fiz 30,11 pontos.

Que tenhamos sorte hoje, e que venha a reação em Agosto!

Eu ficaria puto!

Saiu a convocação da Seleção ontem pro jogo contra a Estônia, no início do mês que vem, num amistoso Fifa, ou seja, uma data que a entidade escolhe para termos amistosos.
Nos países europeus os campeonatos páram para a realização desses jogos, aí nenhum time sai em desvantagem por ter seus grandes jogadores convocados. Muito justo, mas no Brasil é diferente.
Aqui nada pára, o coro continua comendo, e isso se deve à alguns fatores, um deles o fato de termos poucos jogadores que jogam no Brasil sendo convocados.
Fair enough, diria Gordon Brown. (péssima essa...uheuehuehuehue)

Diego Tardelli, jogador sempre problemático e talentoso, mas que encontrou nesse ano jogando no Galo seu bom futebol, depois de anos sem jogar nada convincente e cheio de contusões, inevitavelmente seria chamado...e foi.
O problema maior é que nessa data o Atlético encara o Palmeiras no Mineirão, não sei se na data do jogo as posições terão sido trocadas, mas hoje tratam-se do líder e vice-líder do campeonato, respectivamente.
No confronto de suma importância pros dois times, o Galo perde seu craque e artilheiro, sendo que no amistoso na Estônia o Tardelli nem deve jogar, e se jogar, não terá nenhum acréscimo qualitativo em seu futebol, pois o adversário é muito fraco.
Em compensação, o jogador irá se valorizar pela convocação, o que dará alegria pra diretoria do Galo, que precisa de grana, assim como toda diretoria de times brasileiros.

O treinador do Atlético, Celso Roth, que tem quase me convencido que não é um treinador comum, e não estou brincando, deve estar já doido com isso, mesmo que eu sinceramente não acredite que o Galo se mantenha nas primeiras posições nesse campeonato, já que o elenco não me inspira confiança, mas a perda do Tardelli vai acarretar numa série de mudanças de filosofia pro jogo, e o Palmeiras vai adorar.

Em suma, a convocação do Tardelli agradará extremamente a diretoria do Galo; na mesma medida a torcida ficará puta da vida, como eu ficaria também.

*Pela nova lei gramatical, a palavra pára, do verbo parar, não tem mais acento, eu sei, mas continuo usando da forma antiga por teimosia.
Para ilustrar, a frase "Todo mundo para para você passar" fica ridícula sem acento.
Dentro da minha ignorância vasta, estou defecando e andando pra essa nova regra...e viva o VH ignorante! =)

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Magia do esporte.

A gente escuta em época de Jogos Olímpicos muita conversa sobre a importância que o esporte tem, não apenas pra saúde, mas socialmente o esporte liga as pessoas, te faz disciplinado e em paz também com a sua cabeça.
Nada melhor que um bom esporte praticado, seja ele qual for, pra te fazer dormir melhor e render nas outras atividades que você possa vir a gostar.

Isso não é um blog de auto-ajuda nem estamos na época de Olimpíada, e dei uma viajada...só quis introduzir dois assuntos que me chamaram muito a atenção nesse final de semana.
Na verdade, três.

Primeiro o trágico acidente do Felipe Massa, que porrada no capacete, que infelicidade.
Segundo a imprensa informa o quadro está estável, difícil termos certeza do quão será rápida a recuperação.
Sim, prefiro sempre acreditar que ele vai se recuperar e voltar a correr o quanto antes, já que seria inimaginável e inaceitável -lo com sequelas ou impedido de praticar o esporte que ele tanto ama, e que me fez voltar a assistir F1.
A última emoção que tive nesse esporte foi a vitória dele em Interlagos, em Outubro de 2006, quando o Massa venceu a corrida de ponta a ponta, o Schumacher se mostrou um monstro no volante, largando em último e chegando em terceiro, e o Alonso terminou como campeão naquele ano.
Foi uma senhora corrida, que te dá vontade de assistir outras parecidas.

Boa sorte, Massa.

Em segundo lugar, a seleção de vôlei...que partida contra a Sérvia, pqp!
Um time brasileiro todo reformulado, cheio de molecada e mais uns medalhões das antigas, caso do Giba, que jogaram o fino, enfrentaram um adversário duríssimo, torcida de 22 mil pessoas contra, árbitros errando contra o Brasil o jogo inteiro, desvantagem de três pontos no tie break e vitória por 15 a 12 no quinto set.
O mais interessante foi o fato de o pessoal do Social inteiro se ligar no vôlei, esquecer do futebol por um instante e vibrar cada ponto do último set como se fosse um gol.
Me incluo com muito prazer nessa torcida, sendo que o vôlei está em terceiro lugar na minha preferência, atrás de futebol e basquete.
Muito emocionante, e que trabalho corajoso e bem feito pelo Bernardinho, pqp[2].

Pra fechar, qual esporte te dá possibilidade de ser um astro "por acaso"?
Só o futebol.
Se algum vidente me contasse no sábado a noite que no dia seguinte o Palmeiras venceria o Corinthians por 3 a 0, com três gols do Obina, eu mandava ele pastar e iria embora rindo da cara dele.
O jogador que é capaz de tropeçar na bola na hora de um drible, também é capaz de conseguir a façanha do hat trick em um clássico onde o adversário tinha Ronaldo e companhia limitada, num belo elenco.
Pra piorar, eu cheguei a comprar o baiano pro meu time no Cartola...mas vendi em cima da hora do fechamento do mercado, eu sempre evito apostar em clássicos.
Resultado: mais uma rodada ruim pro Sururu FC.

Ê fase complicada, pqp[3]!

quinta-feira, 23 de julho de 2009

A bomba Sarney

Na primeira página da Uol hoje está escrito: Presidente do PT do Maranhão critica apoio de Lula ao presidente do Senado, José Sarney.

Domingos Dutra, deputado federal, acha um absurdo a campanha pró-Sarney que o presidente Lula está fazendo ultimamente, defendendo aquele que chamou de Ladrão há exatos vinte anos atrás, quando Lula perdia as eleições pra Fernando Collor, que sofreu impeachment em 1992.

Realmente é um absurdo.
Depois de denúncias, várias comprovadas, de nepotismo, recebimento de verba indevida, uso de influência para indicação de cargos, desmandos sem fim no Maranhão, onde sua família manda, o mínimo que um presidente que defende a decência e honestidade deveria fazer seria pedir o afastamento, mas foi o contrário.

O jogo político brasileiro é a coisa mais nojenta que nós temos nesse país, onde tudo é na influência, pouca coisa é na competência e confiança plena.
Para cada ação que se pratique há um favor de troco, nada sai de graça, nada é pelo ato de ajudar...com a política, nada é relativo a seu trabalho, o serviço de bem servir ao povo, esse é colocado em último lugar.

Como temos eleições ano que vem, ninguém quer criar inimigos nesse ano, teremos aquela velha troca de elogios seguida de acusações sem base, existentes apenas para criar burburinho, uma falsa tensão à favor da população, nada mais que encenação..

É revoltante quando assistimos o Jornal Nacional e o William Bonner diz com todas as letras: "...Deputado da oposição aceita projeto A em troca de apoio futuro em projeto B".
Todos os dias você ouve isso, no Jornal de maior audiência do Brasil, no maior ibope da nossa televisão, o apresentador nos diz uma vergonha, uma indecência, e o que a gente faz?
Nada, finge que não entendeu.
Me incluo nessa vergonha, pois tenho espelho em casa.

Na verdade, boa parte da população realmente não entende o mínimo necessário para se criar uma postura de cobrança nesse país.

Deve ser por isso que temos as escolas públicas abandonadas e com ensino de péssima qualidade, assim mantemos um povo passivo em uma parcela e um outro ignorante na outra.
Isso quando não temos um meio termo, com passivos e ignorantes de mãos dadas...

Êita país complicado...

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Uma terça-feira histórica pra muita gente.


Digo por mim: ontem foi um dia do cacete!
Tirando a febre, que estava indo embora, vi meu clube que tanto amo me dar umas notícias boas, fato raro de uns anos pra cá, coisa que me incomoda um bocado, mas não tanto quanto deveria, assumo.
Eu não pulo do barco de jeito nenhum.
Mas enfim, depois de oito anos conseguimos um patrocínio decente, de uma estatal que investirá R$14 milhões anuais, fornecido basicamente pro futebol, mas também para outras modalidades, algo que muito me alegra.
Quem torce pra outro time pode achar uma mera bobagem, uma banalidade, mas não é.
Quem tem um senso de raciocínio levemente alto vai se lembrar que o ex-presidente acabou com a credibilidade do clube para com empresas, as dívidas eram negadas, e logicamente, não eram quitadas; eu mesmo não colocaria um centavo do meu bolso naquele clube pra ficar bancando charuto cubano e mansões em Angra e Miami.
Por fim, depois de um ano de trabalho, a diretoria nova conseguiu, o contrato com a Eletrobrás foi assinado e finalmente, repito, quase nove anos depois, o clube vai ter receita periodicamente, sem precisar de empréstimos, dando bens como garantia.
Esse inferno, que é apenas um de muitos, acabou.
Ufa ufa.
Somado a isso, minha carteirinha de Sócio-Proprietário chegou.
Algo que soará como uma besteira pra maioria que lê aqui, mas um marco na minha vida, pois quando tinha 14 anos eu criei esse sonho, e está realizado agora extra-oficialmente.
Agora o clube também é meu: eu voto, posso frequentar as dependências e outras regalias a mais.
É uma grana mensal que gasto com muito gosto.
Pra fechar a noite, a vitória fora de casa, 2 a 0.
Não sei o que vai acontecer daqui pra frente, se as vitórias vão continuar, se não, se reforços vão chegar com a verba do pratrocínio ou se não, não me interessa.
O que me interessa é que tive uma terça-feira muito boa clubisticamente falando, e dormi muito bem.

Haja coração...

Sabe-se lá porque, se por gripe suína, virose, infecção ou qualquer outro motivo, estou de molho em casa há três dias praticamente.
É maneiro ficar em casa as vezes, quanto mais eu, que todo final de semana saio, durmo mal, desregulo minha alimentação, bebo minha cerveja e coisa e tal, o organismo pede um descanso esporádico, só assim consigo reunir energias pra semana inteira.

Junto com a febre, veio a dor no corpo, e com essa a sensação que nenhuma posição parada te agrada, apenas ficar deitado vendo televisão.
Isso seria muito maneiro se passasse jogo, mas isso só depois das novela, lógico; se passasse Chaves ou Chapolin, pro meu gosto seletivo de programas seria o ideal, mas também não tenho essa alternativa.
Meu fone do pc tá falhando, não tenho como escutar nada...ou seja, realmente refém da programação da tv aberta brasileira.

Nesse momento, as 16:16 horas do dia 15/07 (Quatro anos exatamente depois do caso Jean Charles, bom lembrar) você tem opções fortes nas concorrentes: o filme da Globo começou agora e fiz questão de nem saber qual vai ser, o do SBT ídem.
Filmes à tarde da tv aberta nunca prestaram, e eu não acreditava que daria essa sorte hoje.
Na Band a Márcia Goldchimtshen (seja como se escreve o nome daquela desgraça) começou a solucionar problemas catastróficos, como o da moça que sempre quis ter o cabelo com cachos, mas nunca conseguiu...existe algum produto que a ajude? Existiria algum empresário bondoso para ajuda-la caso ela não possua riqueza suficiente para adquiri-lo?
Meu Deus, socorro!

Estava vendo na Record agora o melhor programa que assisti desde as 9 da manhã, hora que acordei: Pica Pau.
Todos os episódios praticamente são repetidos todos os dias, e hoje assisti tudo, até as 16:06, quando o Geraldo Luís, o Ratinho da Record, entrou em cena com seu programa, que é muita tragédia pro meu gosto, e desliguei a tv e vim escrever depois de uma semana.

Pensei: se Pica Pau foi o melhor programa que assisti em sete horas, devo me preocupar...melhor desligar a televisão mesmo.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Brilha muito no Corinthians...


Ronaldo!
Estava eu vendo o jogaço entre Cruzeiro e Estudiantes La Plata, pela final da Libertadores, concentrado demais por sinal, pois o jogo estava corrido, brigado, deveras violento...típica final de Libertadores entre brasileiros e argentinos.
Aí começa a piscar a bolinha da Globo: uma, duas, três...seis vezes!
Dos seis gols da noite, quem fez três, sendo dois golaços?
Aquele que brilha muito no Corinthians, já dizia Mestre Zina, o poeta de uma só palavra.
Como hoje não teria tópico por questões de horário, vim com isso na cabeça desde casa até a loja: o que vou falar do Ronaldo em pouco tempo, só pra não ficar um dia inteiro sem postar?
Nada mais próprio e menos criativo...é a vida.
Quem brilha muito no Corinthians?
Mano Menezes?
Dentinho?
Nada disso...
Ronaldo!

quarta-feira, 8 de julho de 2009

É coisa de maluco, mas acontece...

...depois que o cara morre é que a gente reconhece.

Letra de uma das músicas mais tocadas e ao mesmo tempo mais chatas que eu ouvia há uns anos atrás, mas condiz com a realidade.
E é vergonhoso; eu me incluo nesse meio.
Explico porque.

Que o Michael Jackson faleceu todo mundo está cansado de saber, que ele era um rei no mundo da música, sempre consagrado por seus sucessos, também não é novidade, assim como a dúvida sobre sua conduta.

Desde o primeiro caso de suspeita sobre pedofilia, o crime mais nojento e desgraçado que alguém pode cometer, o mundo meio que desabou nas costas de MJ, só se falava nele ou pra criticar ou pra polemizar com sarcasmo, isso é a pura verdade.
Eu mesmo assumo que na hora que li sobre a morte dele pensei: "pedófilo filho da puta, foi tarde..."

Até que o Felipe (Mattos) me faz olhar as coisas por outro ângulo: " VH, nunca provaram nada...e mais, imagina a infância que esse cara teve? Cresceu no show biz, não brincava, não teve na adolescência e na juventude isso que a gente tem...ele não podia tomar uma cerveja com os amigos e falar de futebol ou mulher, só gravava e trabalhava!"
Lógico que ele nunca, nem de longe, quis avaliar os erros de suposta pedofilia, mas me mostrou um lado da história que eu, sozinho, nunca enxerguei.

Venho repensando meu conceito sobre o cantor desde então, quanto mais depois de uma suposta confissão do primeiro suspeito de pedofilia, negando que fosse verdade o caso, que seu pai lhe obrigou a mentir sobre o crime.

Pode ser mais um factóide da imprensa, ou não; mais uma mentira plantada, ou não também.

O mais irritante, e a hipocrisia está nesse meio mais uma vez, é a quantidade de artistas chorando e elogiando MJ, sendo que ninguém tomava postura alguma quando este virou chacota no mundo todo, sendo sempre ligado à sua mudança de cor e provável ato de pedofilia.
Os amigos apareceram agora, os "bonzinhos", e o enterro do cantor, praticamente dez dias após seu falecimento, virou evento, com a família claramente chocada e abalada, lógico, mas cheio de oportunistas também, se aproveitando do momento.
Lamentável.

O mundo não vai deixar de ser hipócrita, e é difícil conviver com isso.

Se toda a lenda sobre MJ for mentirosa, que Deus o receba: um gênio da música, nunca morrerá na cabeça de quem conheceu seu trabalho nem de gerações que virão.
E minhas desculpas por pensar mal de um inocente, cercado por armadilhas de pessoas sem caráter.
Mas, se a lenda for verdade, e ele tivesse sido pedófilo realmente, que vá pros quintos dos infernos., mesmo sendo o artista que é ainda, imortal, mas isso não o abona.

Acho que ninguém deveria ter opinião formada apenas por boatos...nem eu.

terça-feira, 7 de julho de 2009

Há 4 anos atrás...

Uma característica minha é ser nostálgico, adoro lembrar coisas passadas e falar sobre, muitas vezes com emoção.
Alguns momentos que eu tive na vida são tão marcantes que eu até lembro a data exata dos acontecimentos, e o que eu estava fazendo momentos antes.

Há 4 anos atrás eu estava em Londres, nessa época já estagiava na Argus Vickers, empresa de consultoria financeira para investidores em empresas de médio porte, como livrarias, franquias de restaurantes e etc.
No mercado de capitais de Londres tudo quanto é empresa tem capital aberto, recebe investimentos e se expande; pelo menos em 2005, antes dessa crise monstruosa, era assim.
Hoje em dia não sei como acontece.

No dia 6/07/2005, Londres conquistou o direito de sediar as Olimpiadas de 2012, e no escritório foi uma loucura...todo mundo ouvindo no rádio, a patroa, Susan Baldry, comprou champagne e vinho por conta dela, todo mundo tava de olho na birita, porque éramos entre 12 e 13 pessoas trabalhando naquele espaço, e só quatro eram ingleses: tínhamos três brasileiros (contando comigo), dois espanhóis, uma romena, uma colombiana e um polonês, sem contar mais dois estagiários franceses que passaram lá por tempo curto.
O resto queria bagunça!

Quando a Virgin Radio anunciou a vitória, o champagne estourou, o vinho se abriu, a cerveja (que fiz questão de colocar pilha pra firma bancar) também subiu e foi uma farra; todo mundo foi embora pra casa mais cedo e altamente calibrado.
Logicamente, como o grau já era considerável, fui pra casa e dormi cedo, um sono delicioso por sinal, vendo programas de tv tão ridículos quanto os que temos aqui, que são verdadeiros soníferos.
A única diferença é que no canal 3, depois das 22 horas, rolava sacanagem explícita na tv, aí dava pra assistir.

Enfim, dia seguinte, 7/07/2005, às 6:30 eu tava de pé, peguei meu metrô na hora certa e fui pra mais um dia de trabalho normal...ou quase.

Estava tudo muito demorado, tivemos que trocar de linha duas vezes, e a viagem que demorava meia hora já durava mais de uma hora, e como sou um chato com pontualidade, a chefe cobrava isso, eu tentava ligar pra lá pra justificar meu atraso, mas o telefone não pega no underground, não tem sinal de jeito nenhum.
Na quarta troca de linha de metrô, um barulho estranho, na minha cabeça era certamente uma manutenção de vagão, ou coisa parecida...um barulho estranho, meio alto...mas como tudo estava normal, eu não tinha do que desconfiar, nem ninguém do meu lado.
Uma voz pede para que paremos na próxima estação e desçamos, o que causou revolta, todo mundo tinha hora pra ir trabalhar, e foi instantênea a reação: "com esse metrô dando defeitos eles querem sediar uma Olimpíada...idiotas!"
A estação de Kings Cross é a maior de todas, e estava totalmente lotada, foram mais de 20 minutos pra sair da estação.
Fui pro ponto de ônibus, completamente lotado, os ônibus só soltavam passageiros, não entrava ninguém, e todo mundo nervoso...porque Londres é muito grande, a caminhada que eu faria não demoraria menos de uma hora, e isso já era coisa de onze horas da manhã.
A polícia já tomava conta das ruas, vi que tinha algum problema acontecendo, mas não entendi o que era, acho que ninguém tinha noção, até que decidi ir a pé, pronto pra deparar com olhos reprobatórios da chefe em cima de mim, pensaria: "brasileiro safado...não sabe beber e chega atrasado de ressaca".

Nesse momento um barulho alto, eu puto imaginei que era algum caminhão batendo...até que, nessa época meu inglês era fluente, modéstia a parte, era muito bom, e eu entendi, no caminho do escritório, a conversa de dois policiais, totalmente por acaso: "...o ônibus explodiu..." ou "a bomb went off on the bus..."mas ainda assim eu tentei entender, que desgraçado explodiria uma bomba num ônibus?

No caminho me deu fome, parei pra tomar um café e um pub estava completamente lotado; antes de poder imaginar se tratar em algum jogo, leio a manchete na tv: "London under atack".

A ficha caiu, era atentado terrorista: um bocado de gente morreu, mais um bocadão ficou ferida e o medo tomou conta, pelo menos no que eu pude notar.
Em cada parque ou espaço público havia vistorias policiais, todo mundo parado, ninguém entrava e ninguém saia, havia medo de mais bombas armadas.

Cheguei no escritório ao meio dia, e tinha gente chorando, desesperada porque só o Vitor não chegava, mas chegou, vaso ruim não quebra.
Daí liguei pro escritório do meu pai, ele em total desespero, como eu imaginava, mas os telefones celulares estavam fora do ar, pra evitar que os terroristas de comunicassem, eu estava incomunicável.
Mas o pior tinha passado.
Deixei meu pai tranquilo e ele repassou a informação pra quem deveria saber, e pronto.

Quando fui almoçar, perto das 14 horas, consegui falar com o Vitor Mattos e ele também estava bem, "preso" num parque e lendo, na calma que lhe é peculiar, e fiquei tranquilo de verdade.

As mortes ninguém consegue avaliar, só quem perde alguém querido pode dizer o quanto dói, mas o efeito psicológico é absurdo, todo mundo tem medo durante muitos dias, qualquer pessoa um pouco apressada e com uma mochila nas costas dentro de um vagão torna-se motivos pra olhares assustados e burburinhos.

Uma semana depois teve o caso do Jean Charles, quando tive muito medo e tomei um baita de um susto.
Mas também passou, vida que seguiu.

Nada é mais covarde do que um atentado terrorista, nada!
Se americanos e ingleses matam pessoas todos os dias nos países do Oriente Médio, revidem e retribuam nos mandantes, não em inocentes.
Não se paga um erro com outro.

Mas o mundo é muito ignorante pra entender isso, muito!

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Acostumados com pouco.

Não, não vou desfazer de ninguém, é só um comparativo simples e barato, que podem concordar ou não.

Acabo de ler que o Carlos Alberto, Casalbé, meio campista do Vasco renovou por mais um ano, e isso me trouxe um alívio sem tamanho, porque ruim com ele, muito pior sem ele.
O nervosinho é o único jogador do Vasco que joga com cabeça erguida, que pode lançar uma bola direito, até finalizar bem...o único, o resto é baranga bem maquiada.

No Globoesporte.com também tinham mais duas notícias, uma que o Ibson tá indo embora do Flamengo mesmo, todo mundo sabia que essa vida de empréstimo não dura a vida toda, e outra de me dar inveja, o Cristiano Ronaldo vai levar 80 mil pessoas pra vê-lo ser apresentado no Santiago Bernabeu, a casa do Real Madri.

A permanência do Casalbé é discutível à beça, porque é um camisa 10 (19 na verdade) que já levou 14 cartões amarelos, o dobro de qualquer zagueiro do Vasco.
É nervosinho, irritadinho a beça, bom de bola e irresponsável.
Os adjetivos negativos vencem por 3 a 1, mas se alguém me apontar um meia com a qualidade dele disponível no mercado, ganha um doce.

No Brasil eu apontaria o Ibson, que tá voltando pro Porto, Dentinho que é jogador que só sai do Corinthians pra Europa, já o Cleiton Xavier não me engana e o Kléberson é terceiro jogador de meio campo, por isso não contando.
Mais quem?
Wagner do Cruzeiro?
Tcheco com 87 anos?

É difícil, é a posição mais carente que temos no Brasil hoje.
Leia, Brasil, atuando em nosso território
Fora temos o Kaká, Diego, Alex Cabeção, Ronaldinho Gaúcho preguicinha e outros mais.

Falando em Kaká, o time dele apresenta já já o CR7, mais marra que futebol, mas isso não é demérito, porque é muita marra e muito futebol, dia de casa cheia pra dar moral pro gajo.

E a gente no Brasil na era de contratar jogador por dvd, enquanto o Real compra os dois melhores do mundo...ô fase!

E pra piorar, com a saída do Ibson, eu perco garantia de bons pontos por rodada no Cartola, mas tem gente que vai lamentar a saída dele mais que eu...

Eu devia pra rapazeada...


Tenho amigos e amigas que diariamente vêm no blog, talvez por falta do que fazer, tudo bem, mas vêm, e uns comentam, outros não.
Falei da Gisele Bündchen abaixo e lembrei que não tinha postado NENHUMA fotinha de mulher bonita, nenhuma!, e isso é uma falta de absurdo, como diriam por aí...
Portanto, tá aí.
Me mandaram essa foto semana passada, a morena é um avião.
Eu não sei quem é e nem nunca vi na minha frente, é apenas pra se apreciar e ter inspiração na sua árdua semana de trabalho.
Lembrando, hoje é dia de fazer pagamento, um dia muito alegre...não sei pra quem!
Tem mulher que vem no blog, vai pedir pra postar foto de homem também, e seria justo se isso aqui fosse uma democracia, mas não é.
Antes de haver perda de tempo, já respondo: Não, não posto foto de marmanjo.
Tenha uma boa semana. =)

Amor de vizinho.

Ah, o domingo!
Dia que eu mais gosto na minha semana, até mais que o sábado, o preferido da maioria.

Há três anos com loja, o sábado é só meio dia de folga pra mim, acordo no horário normal, tomo meu banho e fico até as 14 horas trabalhando...normal!
Isso somado ao fato de ter pós quinzenalmente, ou seja, mais um motivo de acordar cedo, mais cedo, na verdade, e ficar até as 17:30 estudando...mas nada anormal também.

Daí meu carinho pelo domingo, dia que eu posso dormir até a hora que eu quiser, abrir a minha primeira cerveja na hora que eu bem entendo, como um monte de besteira quando estou sozinho em JF, ou quando vou pra casa, em Paraíba, vou pro Social logo cedo, faço minha sauna adorada, bebo minha gelada comendo tira-gostos de qualquer tipo...e assim meu ótimo domingo rende, do jeito que eu gosto.
Simples, muito simples.

Nesse domingo, conhecido mundialmente como ontem, dia 05/07, resolvi dormir muito, mas muito!
Eu estava cansado, minha cabeça é muito limitada pra estudar finanças, uma coisa que eu adoro, mas isso me desgasta, portanto, dormiria até dizer chega.

Dormiria, não fosse meu prezado vizinho do apartamento de cima começar sua agradável obra as 8 horas da manhã, com broca (furadeira), martelo e tudo que se tem direito.
Se somarmos isso a um prédio que começou a ser construído em frente minha janela há exatos 2 anos e 7 meses, que coincidentemente é o tempo que moro nesse apartamento, convivo com barulhos de obra todo santo dia de manhã desde que me mudei.
Adicionando que eu tenho pavor de obra, pois convivi com duas na minha casa em PS, sou um anti-obras assumido, não suporto o barulho e não tem Cristo que me faça mudar de opinião.

Dormi até às 8, levantei às 10 só, puto, muito puto, cutuquei o teto do meu quarto com o cabo de vassoura quando o barulho parou, só pra dar um gostinho de revanche, mesmo sabendo que não seria à altura, nem de longe.
Não conheço meu vizinho de cima, nem quero conhecer, seja um marmanjo feio ou a Gisele Bündchen, quero que vá morar na casa do chapéu.

E não de mau humor hoje, juro.
Mas ontem...

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Quando o nervosinho entrega o jogo.

Post curto, já que hoje é dia de prova, de pagar aluguel, de sair cedo, etc e tal.

No jogo de ontem, que dificilmente o Inter ganharia, e não ganhou mesmo, o Corinthians deu um passeio e mostrou a maturidade que um campeão tem que ter na hora de administrar uma vantagem: aproveitar o desespero do adversário, tocar a bola com calma, não perder a cabeça com os erros, pois o companheiro consertava depois...e fazer um gol.
Pronto, um golzinho roubadinho deu a tranquilidade final que o Corinthians precisava.

Roubadinho? É, porque um instante antes do cruzamento pro gol de cabeça do Jorge Henrique, que não é mais alto que a mesa aqui que meu PC está, o próprio JH deu um carrinho criminoso no zagueiro Índio, na lateral do campo.
O Júnior, comentarista monstruoso da Globo, viu e comentou o lance, mas ninguém deu trela.
O time do Ronaldo tinha que ser campeão, isso eu já tinha na cabeça, mas não quero acreditar em erros premeditados nem em complôs, senão a diversão que mais me agrada, que é o futebol, vai perder totalmente a graça.

Logo depois veio o 2 a 0 e o caixão fechou, a marcha fúnebre tocou pro Inter e o jogo deveria ser finalizado, mas não é legal fazer isso.

Aos 25 do 2º tempo, o Inter diminui, e aos 28 empata!
Faltavam ainda três gols pra tirar o título impossível, mas depois desses dois gols os incrédulos e apaixonados passaram a acreditar...por quê não?

E nessa hora, quando o clima é levemente favorável para um fim de jogo emocionante e gostoso de se ver, o argentino D'Alessando fica nervosinho, sai querendo brigar com todo mundo, faz tudo que os corintianos queriam, que era parar o jogo para acalmar o ímpeto dos colorados e pronto, fim de jogo, 2 a 2.

Argentino é tudo cabeça quente, a gente sabe, mas recebe muito bem e em dia, não tem o direito de estragar o projeto de um semestre inteiro, e nenhum argumento me convence do contrário.

O baixinho é bom jogador, mas tá explicado porque não frequenta a seleção de seu país e porque estava encostado no River Plate, que vive uma das piores fases de sua história.

Parabéns pro campeão Corinthians e pro Gordo, que ontem simplesmente não fez nada, só foi ver umas gaúchas bonitas depois do jogo, não tenho dúvida!


*Jogasso hoje de novo, Grêmio e Cruzeiro, em Porto Alegre.
Acho que dá Cruzeiro, mas se o Grêmio conseguir a virada, vai ter carcada no Olímpico até dizer chega.
Não perco esse jogo.